WeCreativez WhatsApp Support
Nossa Equipe está aqui para responder às suas perguntas.
Oi, como podemos ajudar?

Indústrias brasileiras se mudam para Paraguai para fugir dos custos altos

Brasileiros ‘viram’ made in Paraguai em busca de competitividade
14 de janeiro de 2012
Empresários brasileiros abrem indústrias no Paraguay
27 de janeiro de 2012
Exibir tudo

Indústrias brasileiras se mudam para Paraguai para fugir dos custos altos

Made in Paraguai

Assista aqui a reportagem completa do Jornal da Globo

O Paraguai tem uma receita para atrair fábricas: quase não cobra impostos. O aumento da industrialização do país vizinho tem atraído investidores brasileiros.

Made in Paraguay deixou de ser coisa feia. Para fugir dos custos altos, indústrias brasileiras estão se mudando e produzindo no Paraguai.

O brasileiro Edenir Gonçalves tinha uma loja de eletrônicos no Brasil, mas quando fez os cálculos para abrir uma fábrica, resolveu cruzar a fronteira.

“No Brasil infelizmente a gente tem uma carga maior. O país montou uma estrutura que é assim. Então, a gente tem que buscar outras possibilidades. Alguns vão para Argentina, outros pro Uruguai, Venezuela, a gente veio pro Paraguai”.

Nos últimos 20 anos, triplicou o número de indústrias no Paraguai.  O diretor da rede de investimentos e exportações afirma que “cada vez mais brasileiros vem averiguar as condições para investir no Paraguai e em diversos setores: plástico, confecções, couros, artigos esportivos.

Uma indústria de cortinas fabrica três mil peças por dia. Toda a produção tem venda garantida do outro lado da fronteira. Os produtos abastecem empresas brasileiras.

“No começo a gente tinha um pouco de receio com relação ao nosso produto por aparecer produzido no Paraguai o que é uma obrigatoriedade, não tem outra maneira de fazer. Mas a gente não teve esse problema graças à qualidade que a gente implantou desde o começo o que acabou provando que no Paraguai a gente consegue produzir com qualidade”, conta o dono de indústria, Alexandre Bazzan.

O Paraguai tem uma receita para atrair fábricas: quase não cobra impostos. “Você vai poder importar matéria prima com isenção de impostos de qualquer lugar do mundo, processar e reexportar o produto e pagar só 1% de imposto total sobre o que foi agregado no Paraguai”, fala o pesquisador Wagner Enis.

Um outro trunfo do Paraguai é a mão de obra. “Vamos dizer que um trabalhador no Paraguai e no Brasil ganhem mil dólares cada um. No Paraguai ele vai sair no total 1.300 dólares – 30% mais de encargos trabalhistas, férias, 13º salário e contribuição social. No Brasil ele vai sair 2.050 dólares”, explica o pesquisador.

Os comentários estão encerrados.

EnglishPortugueseSpanish