WeCreativez WhatsApp Support
Nossa Equipe está aqui para responder às suas perguntas.
Oi, como podemos ajudar?

Indústria farmacêutica paraguaia fatura USD 240 milhões e ultrapassa o Uruguai

Empresas paranaenses investem US$ 550 milhões no I semestre em terras guaranis
18 de agosto de 2010
AmBev comemora 100 anos de cervejaria paraguaia
31 de agosto de 2010
Exibir tudo

Indústria farmacêutica paraguaia fatura USD 240 milhões e ultrapassa o Uruguai

Remédios

Remédios

Os 45 laboratórios paraguaios, que empregam mais de 4.000 trabalhadores diretos, faturaram USD 240 milhões em 2009, sendo 10%, em exportações.

O valor é superior aos USD 200 milhões comercializados pelos laboratórios uruguaios no mesmo período.

A informação provém da CIFARMA, Câmara Paraguaia da Indústria Farmacêutica, e o Ministério da Indústria do Uruguay.

Para 2010, o Paraguai prevê um crescimento de 30% no total de vendas, e 20% nas exportações.

Desta forma, as vendas totais devem atingir USD 300 milhões, de acordo às últimas estimativas da CIFARMA.

Internamente, a indústria local detém 70% do mercado, a maior participação nacional dentro do MERCOSUL.

USD 180 milhões em investimentos

O resultado foi alcançado graças a um investimento de USD 180 milhões nos últimos dez anos, especialmente em tecnologia e adequação dos laboratórios aos padrões internacionais de qualidade.

Quase 100% da matéria prima, ou seja, princípios ativos são importados da China.

Levando em conta que a mão de obra paraguaia tem o menor custo do MERCOSUL, devido  ao fato de o empregado paraguaio trabalhar, em média, 48 dias a mais do que o brasileiro, além da baixíssima carga tributária, o custo do medicamento produzido no Paraguai é o mais baixo da região, tornando-o altamente competitivo.

Crescimento em plena crise

Durante o biênio 2008-2009, os laboratórios paraguaios aumentaram 50% suas ventas, sendo 16% em 2008, e 34% em 2009, apesar da forte crise econômica internacional.

O fato ajudou a aumentar a fatia local de 60% para 70% e sustentar o crescimento das exportações a um ritmo anual de 20% no período.

Laboratórios nacionais dominam

Uma característica do mercado paraguaio é que, ao contrário de Brasil, Argentina e Uruguai, são os laboratórios nacionais que dominam o mercado interno.

Com isso, as empresas paraguaias possuem liberdade de importar a matéria prima dos países com melhor custo, o que permite manter uma alta competitividade dos produtos a nível regional.

Como exemplo, no Brasil a indústria local possui 35% do market share, enquanto no Uruguai, as transnacionais dominam 44%.

Quinze mercados externos

Entre os principais clientes estrangeiros dos laboratórios guaranis, encontram exigentes mercados, como o Chile, Argentina, Uruguai e Costa Rica.

As vendas externas devem superar os USD 30 milhões neste ano, e diversos laboratórios preparam-se para exportar ao Brasil, principal alvo das empresas locais.

Somente neste ano, as vendas de medicamentos paraguaios ao Brasil avançaram 71% em relação a 2009.

Alta qualidade e preço competitivo

O sucesso do medicamento paraguaio, além da alta qualidade dos produtos, é o fato de ser considerado o mais barato do MERCOSUL.

A importação de matéria prima de China e Índia, e os investimentos na infraestrutura e mão de obra especializada, permitem às empresas paraguaias dominarem mercados onde competem”, afirma o economista Federico Ortega Céspedes, professor da Universidad Autónoma de Luque.

Como exemplo, um mesmo medicamento produzido no Paraguai custa, em média, 50% menos do que no Brasil.

Laboratório completa 75 anos

O melhor exemplo da força da indústria farmacêutica guarani é o Laboratório LASCA S.A., o mais antigo do país, que completou, em 2010, 75 anos de existência, empregando mais de 500 funcionários..

O mais recente sucesso de LASCA é o desenvolvimento do medicamento RHEUMAZIN, amplamente utilizado no Brasil e Argentina, e considerado um dos melhores mercado no tratamento de reumatismo e gota.

Mas o maior exportador farmacêutico paraguaio é a empresa La Farmacéutica Paraguaya, que em 2009 totalizou USD 15 milhões em vendas a 11 mercados, um novo recorde da empresa.

Com o avanço da integração do MERCOSUL, e a permanente abertura brasileira, as empresas paraguaias possuem uma excelente perspectiva de crescimento.

Os comentários estão encerrados.

EnglishPortugueseSpanish